Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mil e uma maneiras de ver as coisas

Mil e uma maneiras de ver as coisas

Afeiçoar

Há pessoas com quem nos encontramos na vida e temos aquela vontade de não nos afeiçoarmos. Não nos queremos afeiçoar àquelas pessoas para depois não nos magoarmos. Parece que sentimos que aquela pessoa vai significar mais para nós do que devia e por isso mantemos a distância. 

Manter a distância resulta durante algum tempo, durante algum tempo até parece que tivemos sucesso na nossa tentativa de não afeiçoamento. Mas depois de algum tempo, meses ou até anos a manter uma distância segura, acabamos por falar com aquela pessoa, depois de algum tempo aquela pessoa quebra as barreiras que tinhamos construído. Agora só queremos falar com aquela pessoa, só queriamos sair com aquela pessoa, só queriamos conhecer essa pessoa melhor. 

Temos um interesse que não nos sai da memória. Mas não queremos insistir demasiado e não sabemos se a outra pessoa tem o mesmo interesse de nos conhecer como nós temos de a conhecer a ela. Será que essa pessoa sente saudades quando não está connosco, que sente saudades de nos ver, se tem a ânsia de falar connosco?

Só o tempo pode responder a estas questões. Como tudo na vida é preciso tempo. O tempo logo diz o que precisamos de saber. Quem tem interesse procura. Quem tem interesse tenta, fala, manda mensagem, convida. 

 

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D